dezembro 12, 2010

Falácias sobre a união civil entre pessoas do mesmo sexo

Tanto há de importante para nossa sociedade discutir, educação, segurança, os sistemas tributário, jurídico e previdenciário e a indecente má distribuição de renda. Mas não, fica grande parte da sociedade, e dos governos, criando discussões desnecessárias sobre temas que se poderia resolver em poucos minutos.

Um desse temas é a [manutenção da proibição da] união civil entre pessoas do mesmo sexo*.

Que se precisa discutir todas as mudanças sociais, disso eu não discordo. Discordo do foco que é dado à discussão. Todo nós, pessoas inteligentes, sabemos que as sociedades evoluem e que, quase sempre, é perda de tempo discutir coisas que são inevitáveis por serem o próximo passo natural do humanidade (lembremos das discussões quanto à ética de se transplantar partes de pessoas mortas a pessoas vivas, pesquisas com células tronco, divórcio, igualdade racial etc).

Assim, me dói na alma ver certos argumentos que são utilizados por pessoas [supostamente] inteligentes contra a união civil entre homossexuais. Vou então falar de três dessas falácias.

Falácia no 1- Reconhecer a união civil entre homossexuais vai incentivar a homossexualização da sociedade:

Não vou ficar dezoito parágrafos discorrendo sobre algo que pode ser resumido em uma simples pergunta àqueles que suportam a falácia número 1: "Você realmente acha que a proibição da união civil entre homossexuais vai acabar com a homossexualidade?".

Claro que não vai, a homossexualidade é parte do animal humano, gostando você ou não. A única diferença será que os homossexuais continuarão à margem da lei, lei que deveria garantir a todos nós cidadãos os mesmos direitos sempre.

Falácia no 2 - A educação de um filho num lar com dois pais do mesmo sexo não será saudável para a criança:

Não será saudável por que? Por acaso há estatísticas provando que pais homossexuais são piores que pais heterossexuais?

Na minha limitada experiência de vida, já vi casais de pais heterossexuais que não possuem a capacidade de criar um jabuti, quanto mais criar, e educar, uma criança. Pais que sujeitam seus filhos a um futuro negro, pois nunca tiveram a capacidade, ou a vontade e coragem, de incutir em sua prole a capacidade de respeitar ao próximo, de pensar nas consequências de seus atos, de reconhecer limites, de pensar no bem da sociedade como um todo.

Um casal separado pode ser nocivo para a educação de um filho. Ou você nunca ouviu histórias de pais separados que brigam pelo amor do filho, com guerra de presentes caros, com guerra de acusações, tortura psicológica etc?

Um casal casado pode ser nocivo para a educação de um filho. Ou são raros os relatos de pais que batem nas companheiras? De pais que espancam seus filhos? De pais que se embriagam em casa?

Um casal não casado pode ser nocivo para a educação de um filho. Ou você acredita que é simples para uma garota de 15 anos, mãe solteira, pobre, educar a contento um filho?

Um casal homossexual pode ser nocivo para a educação de um filho! Sim, pode. Pode ser nocivo pelos mesmos motivos de um casal heterossexual, pois são todos humanos e sujeitos a erros e decisões ruins.

Ou seja, qualquer pai pode ser nocivo para a criança, depende da capacidade, educação e vontade da pessoa "pai" e não de sua orientação sexual.

Falácia no 3 - Um filho criado por um casal homossexual se tornará também um homossexual

Essa falácia eu nem vou discutir, vou usar a mesma "lógica" da Coca Diet** para mostrar que ela está errada. Se você acredita mesmo nessa falácia, me diga então uma coisa: Quem são os pais dos homossexuais que hoje vivem? São pais heterossexuais, certo? Então, c.q.d. não são pais homossexuais que 'criam' homossexuais, mas sim são os pais heterossexuais que 'criam' filhos homossexuais. Assim, vamos proibir a união civil entre pessoas de sexo diferente!

Bem, você que tem dois neurônios já percebeu que não há relação de causalidade entre o sexo dos pais e dos filhos. Se houvesse, a maioria de nós homens brasileiros seria 'mulherzinha', pois fomos criados por nossas mães e avós e tias. Nossos pais eram os provedores, aqueles que traziam o dinheiro pra casa, assistiam o Jornal Nacional, eram usados como ameaça para os filhos "vou contar pro seu pai", mas que não eram parte 'ativa' de nossa educação diária***.

Essas são apenas três das falácias utilizadas pelos nossos 'moralizadores' (alguns deles até defendem o espancamento dos filhos que estiverem em "más"-companhias - igualando o homossexual a um bandido) de plantão. Mas o que me tranquiliza é saber que o progresso natural das sociedades vai nos fazer superar mais essa barreira e nossos filhos serão melhores que nós nessa área.

Fica aqui a dica de um TED Talk de Tony Porter um ativista contra a violência contra a mulher, muito bom o vídeo.



* Lembre-se que não é "Casamento", pois esse é um sacramento e os homossexuais estão preocupados com sua situação civil e não com sua situação religiosa.

** Pela "lógica" da Coca Diet:: Eu só vejo pessoas gordas bebendo Coca Diet, assim Coca Diet deve engordar!

*** Isso não é uma crítica aos nossos pais. A sociedade era assim, e eles faziam o que deles era esperado.

8 comentários:

  1. Muito bom! Apoio integralmente o artigo. Parabéns pela coragem e clareza.

    E pior que vai ter gente falando que você é gay no armário, defendendo causa própria (Não vou entrar no mérito da questão ;-)).
    Tenho certeza que nossos filhos não vão mais discutir isso, pois já será um assunto ultrapassado, felizmente.

    Agora infelizmente tenho quase certeza que ainda estarão discutindo a viabilidade de fazer a reforma política, tributária, revisão do código de execução penal, com os bisnetos do Sarney e Renan e os filhos do Lula e cia.

    abs
    Leandro

    ResponderExcluir
  2. Adorei, Alexandre. Muito bom.
    Parabéns.

    Ana Carolina.

    ResponderExcluir
  3. Excelente, Alexandre!
    Como disse o Leandro antes de mim, nossos filhos não irão mais discutir esse assunto. A minha, aliás, já sabe que existem homens que namoram homens e mulheres que namoram mulheres. Simples assim, sem muitas explicações desnecessárias.
    E sobre o assunto, há um vídeo que eu adoro:

    Wanda Sykes on Gay Marriage
    http://www.youtube.com/watch?v=1IHdaJOZe7E

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Olá meu amigo blogueiro, tudo bem?

    Pelo que li continua firme com suas crônicas bem humoradas.

    Sei que não ando uma seguidora muito assídua, são as correrias da vida.rss

    Mas chega de enrolação.... Passei aqui para te desejar um FELIZ NATAL!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Parabens pelo artigo! Bolsonaro, Magno Malta Mirian Rios e Marina Silva deveriam ler isso. Saudade de vc.
    Bjks

    ResponderExcluir
  6. Obrigado Renata! São fatos, estão aí para quem quiser ver, mas as pessoas só olham para dentro de si.

    Temos que esperar algum dos catalisadores de encontros marcar o outro martin afonso fest ...

    A Egle tá devendo o jornal/ revista/ pasquim do encontro, aperte ela!

    bj

    ResponderExcluir
  7. Melhor artigo que já li sobre o tema. Vc consegue derrubar as ideias preconcebidas e que de tão repetidas tornam-se quase que verdades absoluta. Parabéns e certamente hj tenho bem mais argumentos nessa luta por conta do seu texto. Ah! aproveitando, gostaria de indicar a todos um documentário que tem mto a ver com essa busca de igualdade de direitos.
    Documentario: The Times of Harvey Milk
    Disponivel para download grátis no www.intercinegay.com

    Veremos em qto estamos ainda atrasados nas terras tupiniquins..

    ResponderExcluir